Wagner envia ao legislativo baiano Plano Estadual da Juventude

“Juventude não é um caso de polícia, mas, uma questão de política pública”, arrematou o governador Jaques Wagner, em solenidade realizada nesta segunda-feira (25) no salão de atos da Governadoria, que marcou a apresentação do Plano Estadual da Juventude, enviado para a Assembléia Legislativa da Bahia (ALBA).

A proposta encaminhada ao legislativo baiano é resultado de uma mobilização de 50 mil pessoas, que alicerçaram a base para o marco legal de uma parcela significativa da população baiana, representada por mais de 4,1 milhões de jovens baianos.

A juventude baiana ainda recebeu boas novas do presidente da ALBA, deputado estadual Marcelo Nilo, que presente a cerimônia, propôs regime de urgência, urgentíssima aos parlamentares que apreciarão o projeto de lei no plenário.

Em tom visivelmente emocionado, o gestor de juventude do governo baiano, o jovem de 28 anos, Éden Valadares, fez um apanhado geral da caminhada até a elaboração final do Plano Estadual de Juventude, marcada pela maior conferência de juventude realizada no Brasil.

De terno, gravata e óculos, Valadares fez um desabafo e tentou traduzir um pouco o sentimento de invisibilidade social que vivia os jovens baianos antes das políticas de juventude viabilizadas pelo governo Wagner.

“Pior do que viver na quebrada, na favela, na periferia, é viver invisível aos olhos da cidade. E o governo estadual – pela primeira vez – olha e convoca a juventude a construir uma política que encara o segmento juvenil como eixo estruturante da política de desenvolvimento do Estado”, concluiu Valadares.

%d blogueiros gostam disto: